Sabe, mais cedo eu estava vendo os vídeos das cidades candidatas às olimpíadas. E não sei. Assim, gostei mais do carioca e do de Tokyo, estão lindos, ó:

Rio: simples e belo

Tokyo: de arrepiar

Aí tem também o de Madri e o de Chicago. O nível já começa a cair, sabe? O de Madri é uma sem-vergonhice. Parece um daqueles vídeos de instruções que passam em avião, sabe? Ó:

Madri: sin verguenza

E o de Chicago, bom… Tinha tudo pra ser lindo, mas é uma falação sem fim. Quase um documentário da National Geographic:

Chicago: muito peido pra pouca bosta

Mas sabe o que todos esses vídeos tem em comum? Falta apoteose, gente! Faltam pratos, e tímpanos, e címbalos, e glitter! Cadê o espírito de travesti desse povo? Olimpíada é um troço grandioso. Quando o vídeo acabar, a multidão tem que ser compelida, quase que involuntariamente, a levantar e bater palmas desarvorada, que nem brasileiro quando ouve o hino nacional, sabe? Esses vídeos tinham que ser algo mais assim, ó (dica do Rafael):

O buraco errado!

Update: O Rio ganhou. E diz que esse aqui vai ser o novo logo. Achei engraçado! Até porque me soou meio piada pronta do COI, sabe? Se o mundo acaba em 2012, dar as Olimpíadas de 2016 pro Rio é duma ironia tão fina…

Anúncios