Daí que o Grupo Gay da Bahia (GGB) fez uma campanha contra o preconceito baseada nos quadrinhos da Liga da Justiça. Assim… Eu até entendo que os quadrinhos possam, de alguma forma, ser considerados heteronormativos e preconceituosos (embora eu ache que contenham roupas apertadas e ambiguidades o bastante para ter conquistado leitores gays ao longo de décadas) e que qualquer atitude contra o preconceito é louvável.  Mas gente, combater preconceito baseando-se em estereótipos é algo tão contraditório na minha cabeça limitada… Acompanha:

super_herois_mulhergrandMulher maravilha: a trava

super_herois_superggrandeSuper-man: o fashionista

super_herois_morcego_grandeBatman e Robin: O casalzinho. Dá até pra saber quem dá elétron pra quem…

super_herois_homem_verdegrandeHulk: A barbie

super_herois_ca_amer_grandeThe flash: A LOKA!

Ah, na boa? Pra fazer isso, sou mais o vídeo que ganhou o “Show do gongo” de 2007:

Pelo menos é engraçado…


Anúncios