Olha, só, vamos imaginar isso: Yelle é uma cantora francesa, doidinha, pop, fogo na roupa. Tem um som que mistura ritmos eletrônicos como o house e o disco com o hip-hop .Ela já é mania na periferia de Paris e, não por acaso, inventaram um jeito de dançar “Yelle” (acrônimo pra “Enjoy your life”) por lá.

yelleJulie Budet, a Yelle,e dois de seus dançarinos

Aí a Yelle resolve aceitar um convite e fazer uma parceria com o “Fatal Bazooka”, que é um grupo de rap “satírico”. Tipo um Bonde do Rolê das rimas, sabe? O grupo é formado por três marmanjos que eventualmente se travestem e fazem umas performances “mutcholôkas” encarnando personagens bizarros. Eis que Michaël Youn vira Christelle Bazooka e faz essa palhaçada que você pode assistir no clipe de “Parle à ma main” (“fala com a minha mão”):

Não é super “patricinhas de Beverly Hills”? O ritmo não é contagiante? A música não é super absurdinha? Adorei! Parle à ma main tá no meu tracklist desde o fim do ano passado e ainda nem enjoei. Ah, não gostou? Parle à ma main!

Anúncios